segunda-feira, setembro 05, 2011

A verdade dividida



"A porta da verdade estava aberta
mas só deixava passar
meia pessoa de cada vez.
Assim não era possível atingir toda a verdade,
porque a meia pessoa que entrava
só conseguia o perfil de meia verdade.
E sua segunda metade
voltava igualmente com meio perfil.
E os meios perfis não coincidiam."
E foi assim que a notícia chegou. Devagar e incompleta, o que não a fez menos dolorosa.
Jamais imaginei que este dia se concretizasse. (Quisera eu que jamais acontecesse).
...
Quando criança pedia ao Papai do Céu para nunca levar minha vovó.
Passados anos, o pedido se alterou, queria partir antes dela.
Depois, entendi que estava sendo egoísta: para todo começo um fim.
...
Entendi, nunca aceitei!
...
Ainda nas escadas me disseram:
"Aneurisma Cerebral!"
Mal sabia o que era mas algo me dizia que precisa vê-la.
No caminho, entre lágrimas -a esperança de um engano, uma recuperação, um susto apenas - constituíam MINHA MEIA VERDADE!
Logo entrou a outra metade...
...
Ela não estava mais ali... e por mais que eu chorasse, implorasse, acreditasse em milagres...
Ela não podia voltar!
"Arrebentaram a porta. Derrubaram a porta.
Chegaram ao lugar luminoso
onde a verdade esplendia os seus fogos.
Era dividida em duas metades
diferentes uma da outra."
Havia duas opções: vê-la sofrer só para não perdê-la ou aliviar sua dor e aprender a conviver com sua ausência...
"Chegou-se a discutir qual a metade mais bela.
Nenhuma das duas era perfeitamente bela.
E era preciso optar. Cada um optou
conforme seu capricho, sua ilusão, sua miopia."
Não optei... estou até hoje tentando conviver com sua ausência pois neste caso a escolha não era minha!
Eis o designo de Deus.

4 comentários:

Edna Lima disse...

Quiser eu deixar um amor assim tão lindo pra minha neta.
Quanto a vontade de Deus!
Só nos resta, aceitar , sofrer e conformar.
Belos dias para você.
Bjs. Edna.

olhar disse...

mas que saudades daqui, minha linda!Que saudades...
E como você escreve bem!

Triste o que escreveu...mas na vida precisamos aceitar algumas coisas que aprendemos a entender...

Quando puder passe lá no meu OLHAR...

beijos com meu carinho,

Bia

Érica disse...

Andavas sumida moça?! Eu também dei um tempo por esses espaços. Que bom que voltei, e que bom que li esse texto tão bonito. Eu não tive muito contato com meus avós, mas sei bem dá grande representação que é na vida de uma pessoa.

Beijos

fêrlyvictoria disse...

Olá, passando aqui linda *-*, estou te seguindo, visita meu cantinho também :
http://reverseobrlife.blogspot.com/

Postar um comentário

Template by:

Free Blog Templates