sábado, março 06, 2010

A casa do tempo perdido



“Bati no portão do tempo perdido, ninguém atendeu.
Bati segunda vez e mais outra e mais outra.
Resposta nenhuma.
A casa do tempo perdido está coberta de hera
pela metade; a outra metade são cinzas.”
Fragmentos, retalhos, pedaços de nós mesmos que ficaram no PASSADO – esta divisão que o homem 'estupidamente' insiste em desvincular do PRESENTE E DO FUTURO, como se cada um destes 'tempos' fosse independente... como se 'hoje' não fosse fruto do 'ontem' e causa do 'amanhã'.
Uma música, um episódio em comum, uma fragrância, uma fotografia no fundo daquela caixinha de recordações... de RECORDAÇÕES! Esta simples palavra carrega tanta história, traz consigo vidas que já se foram mas que remanescem em lembranças pétreas.
Porque as vezes dá aquela vontade do colo de mãe. Sentimos a ausência daquele amigo com quem demos boas risadas e não podemos sequer telefonar ou ir visitá-lo... pois não sabemos o caminho do paraíso nem o telefone do céu!
E por mais que o tempo passe – com o atropelar dos dias – posso garantir a você que, principalmente no dia 9 de cada mês, vou continuar olhando para aquela cadeira e esperando você se sentar. Vou ouvir, dançar e cantar todas as músicas que você gravou e me deu como se você também estivesse OUVINDO, CANTANDO E DANÇANDO COMIGO.
Porque EU NÃO QUERO TE ESQUECER... e nem conseguiria...
“Casa onde não mora ninguém, e eu batendo e chamando
pela dor de chamar e não ser escutado.
Simplesmente bater. O eco devolve
minha ânsia de entreabrir esses paços gelados.
A noite e o dia se confundem no esperar,
no bater e bater.
O tempo perdido certamente não existe.
É o casarão vazio e condenado.”
… só queria ter tido tempo de dizer a você o quanto amava nossa amizade, a admiração que tinha por você, a minha vibração - mesmo estando longe - diante de suas conquistas...
Só que eu errei: Por mais uma vez eu acreditei no FUTURO e tudo que eu poderia ter lhe dito em um PRESENTE, agora são apenas desilusões do PASSADO!
(Ao amigo Mayron que, infelizmente, não se encontra mais entre nós: "...porque a ausência, essa ausência assimilada, ninguém a rouba mais de mim...")

19 comentários:

Milla disse...

'Só que eu errei: Por mais uma vez eu acreditei no FUTURO e tudo que eu poderia ter lhe dito em um PRESENTE, agora são apenas desilusões do PASSADO!' - amei! é a frase que eu precisava nos últimos dias.
muito bom *-*

beijos

Fabiele disse...

Eu preciso dizer assim a alguém, mas por mais que eu diga qualquer coisa... ele é cabeça dura.

Gabriela disse...

Carol, se eu contar um dos porquês de eu ficar tanto tempo sem comentar nos teus textos, você não vai acreditar...
Quando eu estava mal, postei um poema do Carlos Drummond de Andrade, e você simplesmente me deu muito apoio, força e coragem - por meio de palavras muito carinhosas. Vim aqui e tentei escrever um comentário à altura, só que nada saía... Mas hoje acho que com um pouquinho de força, essas palavrinhas que brincam de esconde-esconde comigo, sairão. Haha.
Quando diziam-me que o amor era sinônimo de dor, eu não acreditava e insistia em ver nele, as mais belas cores. Até que a "vida" começa a complicar e vemo-nos em situações assim, onde o presente perde-se na esperança do fazer no futuro e traz dessa forma, o nosso arrepender. Só que nada nunca está perdido, força Carol!
Os sentimentos ainda vivos podem fazer milagres e seja lá qual for a sua situação, desejo-te ânimo, felicidade e que um novo amor nasça em seu coração - se for o caso. (:
Parabéns pelos teus textos e tudo!

Fabricante de Sonhos disse...

É... O tempo passa, ele nos arrasta e... Não volta.
Viver o hoje é sempre a melhor opção.
Dizer aos que amamos que os amamos... Abraçar quando se tem vontade... Estender os braços aos que precisam de braços...
Tudo isso hoje, pois amanhã, não se sabe...

Parabéns pelo texto.
Aliás, parabéns pelo blog.
Gosto muito daqui!

Tenha um ótimo domingo!
Beijos jogados no ar...

Felipe Braga disse...

Caramba! Tantas coisas que eu já quis dizer em momentos diversos desta vida você pôs para fora agora.
Seja forte, Carol. E, nos momentos de fraqueza e de vulnerabilidade, escreva.
Escreva, pois terá aqui um leitor que te admira.
Força. Conte comigo, apesar da distância, sim?

Beijos.

♥ кαяιиα disse...

Olha amiga,o post é lindo.Já lhe disse que escreve super bem - n é atoa que é jornalista - e qdo escreve com sentimentos..me deixa mais emocionada..Esse seu coração maior que o mundo,ainda me fará ser uma pessoa mais sensível,tô falando!haahaahaa..Só uma coisa..sei da importância de Mayron p vc..e qtas vezes já te vi ter essas recaída pelo seu amigo-irmão..mas é preciso forço..já faz mais de um ano do acidente e sem entrar em mais detalhes..vc precisa querer esquecer!N esquecer ele,mas desacreditar na possibilidade dele voltar..guarde as lembranças,mas n se martirize..Sei o qto isso te faz mal..e isso interfere principalmente em seu dia a dia e em sua convivencia c as pessoas.Beijuxxx.

Hosana Lemos disse...

"Só que eu errei: Por mais uma vez eu acreditei no FUTURO e tudo que eu poderia ter lhe dito em um PRESENTE, agora são apenas desilusões do PASSADO!"

carambaaa!!
*-*
demoro a voltar e quando volto sempre me mostras palavras lindas.
muito bom, como sempre.
=*

Duanny!. disse...

Impossivel não se impressionar com o que você escreve!
tudo tão lindo, e até real!
*-*

Cristiane Neves disse...

Q lindo Carol!
Triste e lindo...

Kaio Rafael, disse...

você me deu uma ideia pra um poema...

dizer que fui inspirado basta, não saberia o que mais dizer...

André Lopes Nunes disse...

bonito e triste!
bju!

Wilian Bincoleto Wenzel disse...

Aaah, Carolina!

Rs' Me diga que ser humano não se socializaria com você, com essa alma bonita que você tem. É de grande satisfação ler todos aquelas palavras que me levam a crer que sou importante de alguma maneira pra uma pessoa que nem ao menos conheço pessoalmente! Parece ser engraçado, mas em minhas orações sempre cito meus amigos da blogsfera... digo baixinho pra ele "Pai, eu não posso lembrar o nome de cada um deles e o que cada me ensinou com seus textos, mas os abençoa, continua dando sabedoria [...] "
Fala a verdade é muito bom existir, é muito bom viver!

Eu não sei se interpretei o texto de maneira correta, mas, Mayron realmente era seu amigo? Esse texto não ser trata apenas de ficção? =/ Espero que não, mas se sim, apenas lembre-se das boas coisas, de tudo o que ele te ensinou, das vezes que ele fez você cair na gargalhada. ( :

Me vi como alguém se ver em um espelho nesse trecho "Sentimos a ausência daquele amigo com quem demos boas risadas e não podemos sequer telefonar ou ir visitá-lo..."

Perfeito... como tudo o que você faz!

;*

Giovanna. disse...

Que lindo, fiquei com poucas palavras, hoje estava vendo uma série que gosto muito 'OTH' e assimilei com suas lindas palavras. Erros passados, por duvidas cruéis fez de um futuro fraco. Mas que esse fraco se fortaleça e fique muito mais forte que antes. E se não der certo no final, seguir em frente é tudo que resta, e também tudo que pode mudar e fazer uma nova história, mais feliz e melhor.

Flavih Jones disse...

"...porque a ausência, essa ausência assimilada, ninguém a rouba mais de mim..."

Lindooo.
Triste, mas belo.

=D

Carolda disse...

Perder alguém querido é bem triste, mas é como dizem, faz parte da vida. E tenho certeza de que seu amigo sabe de tudo que você sentia por ele.
Belo texto.
Um beijo

Melanie B. disse...

Essa dor...
Ti ofereço o conforto do meu silêncio
E a solidariedade do meu coração.

Um Grande bjo
E um sincero abraço!!!

Stephanie Pereira disse...

que bom que você tranforma dor em arte. perder alguem a quem amamos é triste, mas uma hora a dor vai passar e o que fica são as boas lembraças.

meus instantes e momentos disse...

que bom voltar aqui, é como se ficasse ao lado. Dando a mão...

Duanny!. disse...

amei a letra da música, valeu... eu nunca havia escutado!
é linda.

Postar um comentário

Template by:

Free Blog Templates