segunda-feira, março 01, 2010

Poema que aconteceu



“Nenhum desejo neste domingo
nenhum problema nesta vida
o mundo parou de repente
os homens ficaram calados
domingo sem fim nem começo.
A mão que escreve este poema
não sabe o que está escrevendo
mas é possível que se soubesse
nem ligasse.”
… Talvez a mão não ligasse mesmo, nem sonhasse, tão pouco se preocupasse com o que as janelas comentarão, com o que os olhos dirão.. indiferente aos sussurros...
Porque chega uma hora em que pouco importa...
Não tenho que ser exemplo para ninguém, apenas estar bem comigo mesma – com minha consciência.
Tenho sim, meu lado conservador, meu lado menina e, talvez, uma essência de mulher. Mas isso não implica, necessariamente, na obrigatoriedade de viver restritamente aquilo que a sociedade impõe.
As vezes é difícil para mim, aos 21 anos de idade, segmentar minha vida e controlar minhas atitudes entre imagem e identidade.
Querendo ou não, e por mais que a personalidade seja uma característica marcante, algumas opiniões interferem de maneira fundamental em nossas escolhas e até em nossas concepções.
Mas tem dias... tem dias que só queremos viver!
Viver intensamente!
Sem pretensões... agir assim: impulsivamente.
É bom ter histórias para contar. Ainda mais se forem construídas ao lado de pessoas que amamos INCONDICIONALMENTE!

23 comentários:

'Tchuco' disse...

Minha branquinha.Sempre assim..neste embate entre a infância e a maturidade,a imagem e a identidade,a idealização e o real,o jornalismo e a intimidade..o amor e o 'abrir mão'..
Gosto de tua transparência,de tua alma de menina..
Sonha,voa,canta,dança -sexy!rs- VIVE!
E ao mesmo tempo é séria,introspectiva,se arrepende,chora,discute,argumenta e se entrega às responsabilidades.
Duas Carols?Não..apenas uma menina, minha menina,tentando mostrar ao mundo que não existem apenas o 'preto e branco' e sim uma infinidade de cores!
Te amo muito,mineirinha..muito mesmo.
Inúmeros beijinhos em minha princesinha!

♥ кαяιиα disse...

Seria tão bom se pudéssemos ser simplesmente nós mesmos.
Mas a sociedade criou a moral. As pessoas gostam de julgar. Gostam de ditar regras. Dizer o é certo e o n é. E, principalmente,sentem-se no direito de administrar a vida alheia.
É muito fácil pontuar as falha dos outros.O difícil é enxergar as nossas.

Lindo post, amiga!Obrigada pela dedicatória!

Obs:Poxa vida,namoradão arrasou no comentário acima.Te conhece mais do q vc imagina,querida!

Obrigada pela dedicatória:hiper feliz.

Lamêgo disse...

Sua sensibilidade é fascinante,Carol. Não me canso de dizer isso.O único problema é que A GENTE SE ENVOLVE DEMAIS C VC!Menina apaixonante - ah se n fosse o namorado!hehe..Realmente,a gente vive um mundo hipócrita.Onde as pessoas tentam mostrar que são algo completamente diferente de sua realidade,de seu carater.
E isso n é viver..é passear pela vida..
Gosto de vc assim INCONDICIONALMENTE!
Beijos.

Cristiane Neves disse...

Oba,oba, oba! Fui incluída!!! rsrs

E q venham muitos momentos impulsivos, muitos momentos inesquecíveis, muitos momentos históricos! vivamos a juventude enquanto ela ainda tá aí pra ser vivida, e vivamos a juventude para além dos anos. Sejamos verdadeiros com a gente e deixemos os outros pra lá! Vivamos!!!!

Bjs

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Muito bonito saber ser mulher e menina. Viver sim o momento, de forma livre, plena, intensa. O passsado, esse já passou. o futuro é uma teoria. Entçao o bom é o momento. Viva-o! Beijos e parabéns

Ju Fuzetto disse...

Lindo texto flor!!!

Suas palavras tocam meu coração com uma doçura infinita!!!

Obrigada pelo seu carinho lá no meu espaço!!!

Adoro passar por aqui!!

beijos

ARCANO disse...

Vc escreve muito bem!

Giovanna. disse...

No mundo as pessoas tentam ser o que não são, fingem e se fantasiam de coisas diferentes do que sua natureza tem. Mas a cada dia elas se descobrem um pouco, acredito que a maioria delas um dia saberá ser ela mesma.

Milla disse...

Viver ainda é a melhor coisa a se fazer. e ter histórias dos melhores momentos é essencial :)
beijos

Felipe Braga disse...

Acho identidade mais importante do que imagem.
E sim, é difícil segmentar escolhas e por isso esse momento é necessário: o momento da escrita, a explosão e o desabafo.
Estarei sempre aqui para te ler.

Beijos, Carol.

Paulo Cesar disse...

Carol muito lindo o seu blog,bela poesia tambem. Que DEUS lhe abençoe.

Marcelitta disse...

Belo texto...


concordo com o que disse...
"Tenho sim, meu lado conservador, meu lado menina e, talvez, uma essência de mulher. Mas isso não implica, necessariamente, na obrigatoriedade de viver restritamente aquilo que a sociedade impõe."

concordo com este trecho..... eh familiar comigoo...

Melanie B. disse...

Mais uma vez adorei a leitura e concordo!!!!!O importante é encher as atitudes com amor e nunca ser dosonesto, o resto o tempo cuida!! rs

Abarços minha querida e
obrigada por estar comigo!!!!!

Wilian Bincoleto Wenzel disse...

"...isso não implica, necessariamente, na obrigatoriedade de viver restritamente aquilo que a sociedade impõe."

Notamos através das atitudes das pessoas quando elas realmente sabem viver. Você é um caso específico de alguém que tem uma mente aberta para ver o mundo como ele realmente é. Continue vivendo assim, querida Carolina. E será lembrada por várias e várias gerações, como a menina-mulher que soube aproveitar o que de melhor a vida tem a nos oferecer. Porquê independente da geração, a vida será sempre vida!

;*

borsari-fragmentos disse...

Lindo Karol's....é isso mesmo...
Mas tem dias... tem dias que só queremos viver!
É preciso pés nos chãos,mas não somente viver da razão. Deixar a emoção se impor quando for preciso, necessário e inevitável!
Sei bem como é isso..viver para a sociedade! A cada dia reflito de uma maneira diferente sobre a questão, mas enquanto isso vou acertando, errando e forte diante desta responsabilidade!
Com seus 21 anos, permita-se viver!
Grande beijo da Rak Maria Louca...rs..rs

Flavih Jones disse...

Belo texto.
É bem verdade, tem horas que a gnte quer viver longe das opiniões alheias, apenas viver. Sem seguir nenhum roteiro.

Beijoo grande.

André Lopes Nunes disse...

"É bom ter histórias para contar."...tbm concordo!! bju!!!!

Luan Fernando disse...

Lindo poema, as vezes me percebo assim entre escolhas, amo viver.
Beijos seu blog é belíssimo e escreves muito bem.
Juliane

Hosana Lemos disse...

Mas tem dias... tem dias que só queremos viver!
_
e tem gente que acha que ainda é pedir demais!

muuuuuito lindo o texto.

Érica disse...

Sempre um pouco de Drummond por aqui.
Tua cabeça é ótima, coerente. Tu sempre sabe o que dizer, e diz muito bem, como poucos. Vai saber seguir a vida da melhor maneira, não tenho dúvida.

Adorei o texto... pra variar.

Beijão

Baaah disse...

Quando pensamos de mais parece que delimitamos a nossa 'essência' a nossa 'verdade', eu sempre tive a impressão que quanto mais eu pensava antes de agir mais contolada eu ficava, logo, menos espontânea.E quando a gente fica assim nossa mente ecorpo pedem uma pouco de impulso, se deixar ser impulsivo para mim é quando somos mais verdadeiros, apesar de muitas vezes serem vontades bobas e dão e passam.

Adorei o post.=)

Quanto ao seu comentário lá.
Eu concordo com o que você falou mas eu quis mostrar justamente que o lado dito mais 'intelectualizado' é o que da mais sustentação aos exageros indevidos,e baboseiras.

Mas gostei de ouvir a opinião de uma jornalista que ainda por cima está nesse meio televisivo.;)

Virei mais vezes aqui com certeza.=DD

=***

Bia Maia disse...

Você é uma gracinha mesmo!

Ao longo de seus 21 anos de idade, fala com tanta graça e pureza...

Adoro suas visitas lá no meu cantinho, viu?

Estive um pouco ausente por causa do susto do asalto...mas já estou melhor...

beijos com carinho, e VIVA A VIDA!

Bia

Wevertton disse...

Oii. Achei seu blog, gostei e estou seguindo! Segue o meu blog tambem??

Postar um comentário

Template by:

Free Blog Templates