sexta-feira, março 12, 2010

Mudança



“O que muda na mudança,
se tudo em volta é uma dança
no trajeto da esperança,
junto ao que nunca se alcança?”
Tão difícil tomar decisões. Complicado deixar situações que nos são cômodas e arriscar, ousar, jogar tudo para o alto e resolver 'respirar novos ares'.
Há alguns dias meus caminhos têm me colocado em encruzilhadas.
Amo o jornalismo e sou muito feliz na empresa onde trabalho. Amigos ETERNOS. O ambiente é agitado, típico da profissão, mas os companheiros de jornada são minha segunda família. Pessoas que me fazem sorrir, me deixam à vontade para ser eu mesma. Alguns já tomaram novos rumos... porém nunca são esquecidos. Penso que mais cedo ou mais tarde, um a um seguirá por outras estradas... Isto é incômodo só que ao mesmo tempo é prazeroso... Saber que novas portas se abriram para eles me conforta!
Diante disso, a minha vez também irá chegar. Talvez a oportunidade dependa apenas de nós mesmos.
Há 5 anos moro longe de meus pais. A vontade de estudar mais, a curiosidade de conhecer outras realidades, os projetos a dois de um relacionamento, tudo isso me amedronta porque o sentimento se divide.
Tenho uma dificuldade muito grande em abrir mão das pessoas que amo e o receio do que está por vir me assusta.
'E se eu estiver perdendo a chance de aproveitar ainda mais os momentos felizes e intensos com meus pais?'
São muitas as dúvidas...
'E se não der certo? Se eu não conseguir me adaptar?'
É tão bom ouvir a voz de minha mãe, meu pai, minha avó, ao telefone. Melhor ainda é saber que se eu quiser encontrá-los é só seguir por aqueles já conhecidos 88 km.
É gratificante chegar na redação e olhar aqueles rostos que me dão segurança, contar com os ombros que por diversas vezes suportaram o peso de minhas decepções. É bom 'ser feliz' na minha rotina que não tem nada de MONÓTONA!Todavia chega um momento em que temos a necessidade de alçar vôos, buscar novos horizontes, aprender a conviver com as doces lembranças e torcer para que estas recordações possam ser revividas como nos velhos e bons tempos!

18 comentários:

Baaah disse...

Aliás eu te linkuei no meu blog!
Espero que não se importe.

=**

Baaah disse...

Adorei muito!
Me deu uma vontade de abrir a portar e viver a vida, não como uma simples curtição mas sim traçando novos caminhos.Adorei mesmo!
Então vá moça e seja feliz de novo.\o/

Quanto ao seu comentário, obrigada mesmo seus elogios me alegram muito!E além de alegrar me dão ânimo para continuar escrevendo e tentando buscar sempre o meu melhor para o blog e para os blogueiros que me visitam, como você.=))

Obrigada mesmo suas visitas são semrpe ótimas, mesmo que venham com críticas sei que serão construtivas.

=DD

=****

Milla disse...

Mudar sempre deve ser para melhor, adoro a ideia de mudanças apesar de algumas infelizmente acontecerem sem que nós pudessemos escolher. Mudar ainda vale a pena hoje em dia :)

beijos

Wilian Bincoleto Wenzel disse...

São as várias revoluções de nossas vidas. Me fez lembrar do começo da minha vida profissional... O garoto caseiro, que agora passa o dia todo fora de casa, chegando de noite e vendo familiares nos finais de semana.

Continue valorizando seus colegas de trabalho, que na verdade são seus amigos, porque por mais que eles não se comparem aos nossos pais e avós, ou até mesmo irmãos, eles são nossos pontos de apoio e de felicidade.

Belo texto, Carolina!

Um beijo na testa! Rs' ;*

Raquel Borsari disse...

Tenho aversão a mudanças...já sofro em pensar que de repente tudo pode ficar tão diferente..Mas também sei que a vida nos exige a saída da "zona de conforto". Tenho a sensação de que as minhas asas estão enfraquecidas pelo medo, receio e a vontade de ficar!

Prefiro acreditar que tudo acontece na hora certa...

Beijos minha amiga poeta...

Flavih Jones disse...

Tenho uma dificuldade muito grande em abrir mão das pessoas que amo e o receio do que está por vir me assusta.

Somos bem parecidas.
Tbm tenho medo do novo as vezes.
Mas mudar é sempre bom.
Faz bem pra alma.
Cenário novo, atitude novas, e o q é melhor, um amor novo.. rs

Beijooo

Edna Lima disse...

Será isto coisas de mineiros? Um medo enorme do desconhecido,Demora em nos adaptarmos a novas situações.Mas ao mesmo tempo nos impede de conhecer novas culturas, mas qdo acontece sentimos que valeu a pena.Grande bjs conterrânea. Edna Campos

Hosana Lemos disse...

'e se...' 'e se...'

fecha os olhos, escuta teu coração, o caminho que ele escolher é aquele que poderás olhar pra tras e ter certeza de que fez a escolha certa!
^^

muito lindo

Felipe Braga disse...

Finalmente consegui!
Seria um desperdício não comentar aqui.

Escolhas... como é difícil não agir por impulso. Analisar as possibilidades requer paciência; e tempo.

Ai, Carol, não estou nada bem. Portanto, beba esses amores e esses prazeres que estão ao teu redor.

Beijos.

Carolda disse...

Família é essencial em nossa vida, porém eu já cheguei ao ponto de viver tanto as coisas com eles que me sufoquei. Volto pra casa por 2 dias e já quero ir embora. Amor incondicional é bom, mas em excesso faz mal. Sei lá, eu sempre tive vontade de morar longe da minha família, apesar de todo o amor que tenho por eles...
Um beijo.

Jéssica Trabuco disse...

Nossa... realmente dá medo quando a gente pensa em mudança.
Mas as vezes é ela que nos dá o ânimo que faltava!

Melanie B. disse...

Muito dessas duvidas eu vivo!!Com como é ruim...
Me apego ao alívio de poder escolher (ainda) a não mudaça...
Adorei ti ler menina!!!
Exelente!!

:D

Ludmila Melgaço disse...

Sei exatamente o que você passa. Essa vida fora da casa da gente não é nada fácil (mas tem seus momentos deliciosos!)

A gente vive pra se adaptar.

Fabricante de Sonhos disse...

Menina! Vc e mestre!
Como se utiliza bem das palavras!

Sobre o post eu só posso dizer que niguém pode com o acaso...
A gente pode dar uma mãozinha a ele, mas só a ele cabe saber de nós...
Mudar? É só a vida em movimento...
Ciclo. Natural. Saudável.
As inquietações, fortalecem... E inspiram né!

É muito bom voltar aqui!
Tenha uma ótima semana!
Beijokas!
www.twitter.com/millaborges

Thiago Kuerques disse...

Como dizia Tom Jobim "Nao há nada na vida sem separação". Pense bem, a balança tenderá inteligentemente para o lado que te faz e fará mais feliz.
Beijos

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

É melhor tentar e até perder do que ficar com a sensação de nunca ter tentado e aí sim, não se perdoar por ter ficado na inércia. Parabéns. Escreve muito bem. Beijos

Priscila Rôde disse...

É muito difícil abrir mão do que se ama pra alçar novos vôos, mas é necessário. Nós que adoramos um "se", vivemos nesse dilema. Não deixe de viver dentro e ao lado daqueles que te amam. A vida é feita de chegadas e partidas, não dá pra fugir!


Um beijo.

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Amiga.

Penso que há de se pesar até que ponto
estamos dispostos a ceder,
para alçar estes vôos.
Cada partida deixa pedaços pelo caminho.
Pedaços que nem sempre podem ser recolhidos.
As vezes somos cobrados a partir,
como se a felicidade fosse dependente desta partida.
Então só resta perguntar ao coração o que ele deseja.
E o mais fantástico de tudo, é que sempre ele sabe a resposta.

Que o teu coração sempre seja casa de alegria.

Postar um comentário

Template by:

Free Blog Templates