segunda-feira, junho 15, 2009

Confissão



A noite se aproximava e lá estavam, caminhando distraídos pelas ruas da cidade, sem saber aonde queriam chegar!
Ele, mudo, pensativo, parecia prever que naquela noite algo iria mudar.
Ela, sufocada, tinha muito o que falar, mas tinha medo de se arrepender.
Por horas eles andaram assim, passivos, sem reações, sem relatos, sem olhares, anestesiados.
Suas mãos, entrelaçadas, não sentiam mais o calor uma da outra.
Seus corpos, que percorriam a mesma estrada, lado a lado, estavam frios, solitários, como se cada um tivesse escolhido uma trilha diferente.
Não sei, ao certo, em que mundo ele se perdia...
Sei que ela gritava, sua inquietação chegava a transbordar. Tinha tanto o que dizer que chegava a não saber por onde começar. Tinha receio da emoção tomar, por completo, sua voz e não conseguir omitir certos detalhes...
Foi assim. As palavras saíram, uma atropelando a outra, em um ritmo acelerado, desordenado...
Ele, em desespero, e ela, atônita.
Então, ele reagiu. Disse que ela estava transtornada e que não devia prosseguir com seu discurso. Contudo, seu apelo de nada adiantou. Ela já não ouvia mais som algum, nem o da própria voz... E quando sentiu sua audição fazer-se presente novamente, lhe doeu o ruído das palavras ásperas que sua própria boca pronunciou: “EU NUNCA TE AMEI!”
“ Dei sem dar e beijei sem beijo.
(Cego é talvez quem esconde os olhos
embaixo do catre.) E na meia-luz
tesouros fanam-se, os mais excelentes.”

17 comentários:

Hosana Lemos disse...

Conseguiu me emocionar, puxa...

"Suas mãos, entrelaçadas, não sentiam mais o calor, uma da outra."
É estranho essa sensação, como se somente o físico estivesse alí...

Escreves muito garota!
bjão

Hugo disse...

Lindo Carol, PERFEITO!
Por que não me contou que tinha um blog, meu bem?
Sabe que aprecio tudo q vem de vc!
Escreve de maneira divina, assim como vc.
Quando li esta resenha me lembrei do sucesso q vc fazia quando viajávamos juntos! hahaha. Sabe que te imaginei no texto, no lugar do ELA, né? hahaha...

Bjs, linda!
Saudades demais...
É ser bom saber de vc, mesmo q distantes.

Érica disse...

Alguma coisa que liga, é tão forte, mas tão tênue que rompe e ninguém percebe. O que faz amar é algo como sinal de pele, não se repete.
Lindo texto, parabêns.
:**

Allex disse...

O que mudou?
Porque?
Qual o motivo dessa decisão inesperada?
N, n dá pra entender...

Vc escreve maravilhosamente bem, Carol.

BEIJO ENORME!

Flavih Jones disse...

Vc escreve de forma que encanta.
Adorei aqui.

Beijo

Cristiano Félix disse...

A aspereza das palavras é subjetiva. A das pedras não. E atire a primeira quem nunca pensou sentir amor sem ser. Ou disse só pra ferir, confundindo o outro com um ser amado. Palavras podem macular uma relação. Mas, duras assim, são ditas apenas em momentos desimportantes. Gostei do texto e da visita. Beijos.

Anjo vermelho disse...

apaixonada pelas palavraseu estou me emonionei passei por isso e aolembrar sinto akela dor que jamais sai de um coração largado ao vento...
lidissimo.. *-* encantador ...apaixonante!!!

vc eh demais!!

KeLLy ViAnA disse...

que perfeito,
é tão ruim sentir isso,
mas acho que o amor tem dessas coisas..bjOo

Felipe Braga disse...

Olha, realmente encantador. Gosto muito de texto assim. Escrito de maneira tão bela como esse, fica melhor ainda.
Parabéns.

Aninha disse...

dei sem dar, beijei sem beijar!

Que coisa... Final surpreendente...
(fazendo um paralelo com meu post: acho q ele me comeu sem comer, huahuahuahau!)

Bjks!

Ludmila Melgaço disse...

"Tinha tanto o que dizer que chegava a não saber por onde começar. Tinha receio da emoção tomar, por completo, sua voz e não conseguir omitir certos detalhes..."

Ai isso se aplica tanto a mim!
Adorei você no meu blog!
E ameeeei seu blog, cê escreve demaaaaaaaais da conta!
Parabéns!
Beijoos!
=D

Flaah Goes disse...

Você sabi emocionaar...Adoreei...Adorei nao...Eu ameei!...

A vlw pela foorca =) um Bjaao!

Wilian Bincoleto Wenzel disse...

Poxa.! Muito impactante o texto!
Incrível é a forma como descreve alguns sentimentos nossos, humanos, mas que eu pensava serem indiscritiveis. Hoje descobri que qualquer sentimento pode ser descrito, tendo parte de boa palavras.! ;D

Muito bom mesmo o seu blog!

;* Boa Semana!

- - - -

p.s: É.! Ter confiança em si próprio é algo muito importante mesmo.! Obrigado pela visita!

Frida disse...

Vim agradecer sua visita e apreciar seu texto,que por sinal,é lindo!Parabéns pelo blog!

"Seus corpos que percorriam a mesma estrada,lado a lado,estavam frios,solitários,como se cada um tivesse escolhido uma trilha diferente"
Quando não existe aquele sentimento maior,nada faz sentido.Nem mesmo estar junto com quem se pensa amar.

ne-verdade disse...

hahaha

Muuuito obrigado por se lavar de rir dos meus textos... fico feliz em saber que o povo realmente tá se divertindo com a desgraça alheia! - no caso, a minha! asuhaushauhsauhsauhs

Brigadão pelas visitas, seja muito bem-vinda, viu?

Beijão!

P.S.: Pra riscar o texto é fácil! é só colocar < s > antes e < / s > depois. Facin assim! ^^ (sem os espaços, é pq senão o coment aqui não dá certo ;)

Beijão, ótima semana pra tu! =)

wiliam. disse...

é...
as vezes esquecer de se silenciar é um erro fatal...

ótimo texto, citações memoráveis ;}

Oi disse...

“ Dei sem dar e beijei sem beijo.
( Cego é talvez quem esconde os olhos
embaixo do catre.) E na meia-luz
tesouros fanam-se, os mais excelentes.”

As palvras cairam corretamente em mim!

Dei sem dar e beijeie sem beijo!

Lindoo amiga seu blog!

Postar um comentário

Template by:

Free Blog Templates