sábado, junho 20, 2009

Caso do vestido


Parou no tempo. Selecionou as lembranças que lhe convinham e as demais descartou.
Guardou, na mesma caixinha que acondicionara o vestido dos sonhos com as rendas de um véu de amarguras, as recordações de seu paraíso.
Ela esperava, todos os dias, a volta de seu amado. Aquele homem que a fez feliz e que, junto com suas filhas, era a razão de sua existência.
Pacientemente aguardava o seu regresso. E em um desses dias, diante dos questionamentos de suas meninas, resolveu abrir aquela caixinha e revelar o que, com tanto zelo, ela mantinha ali.
Seus olhos transbordavam um mar de emoções. Reviver tudo aquilo era trazer ao presente alegrias e dores do passado.
Ela deu início ao seu relato.
Contara que havia vivido dias invejáveis, de intensa e completa felicidade e como isso é incomum, logo despertou a ânsia dos insatisfeitos.
Seu marido conhecera uma moça, uma linda moça, a qual roubou-lhe os dias, as noites, o ar, o sossego...
“ ...se afastou de toda vida,

se fechou, se devorou...”
… Fugiu com ela. Deixou a família e foi viver seu devaneio.
Depois de saciado, aquela fantasia foi, gradativamente, perdendo as formas, as cores e a beleza.
“...quede os olhos cintilantes?
Quede graça de sorriso,
quede colo de camélia?
Quede aquela cinturinha
delgada como jeitosa?
Quede pezinhos calçados
com sandálias de cetim?”
Então, a moça, que levara para si a veste dos dias daquela mulher, bateu à sua porta e entregou o que era, de fato, da senhora abandonada pelo marido...
A mulher pegou o vestido e colocou-o na mesma caixinha de onde viera, esquecendo-o ali por datas.
Daí, ao narrar a história a suas pequenas, ela arrancou da caixinha o pouco que restara daquele emaranhado de retalhos, tapou-a e queimou aqueles trapos...
Olhou para a janela e viu seu marido caminhando rumo a porta. Como quimera, ela sorriu e foi ao encontro dele.
“... comeu, limpou o suor,
era sempre o mesmo homem,
comia meio de lado
e nem estava mais velho.
O barulho da comida
na boca, me acalentava,
me dava uma grande paz,
um sentimento esquisito
de que tudo foi um sonho,
vestido não há... nem nada.”

34 comentários:

Hugo disse...

Linda, adorei a resenha que fez do poema de Drummond!
Vc, sempre se superando.
Parabéns!

Um milhão de beijos, bonequinhaaa.

Felipe Braga disse...

Lindo demais, muito bom mesmo! Sabes como tocar com teus textos.
Parabéns.

Isabel disse...

Li o poema de Carlos Drummond de Andrade, assisti o filme... mas sua resenha conseguiu supera-los!
Vc éh brilhante, Carolzinha.
Tô ficando inteligente de tanto vir aki! kkk...

KISS.

Edna Lima disse...

Você sempre se superando né? Além de escrever super bem , é gentil, educada ao extremo coisas raras em jovens de hoje em dia, além de ser minha conterrânea ,vizinha de cidade. Quando tinha sua idade conheci Itabira ,terra de Drumond Até namorei um tiquim lá no morro do amor. bjaummm

Atreyu disse...

Achei a coisa mais fofa do mundo!!!
Verdade foi tão detalhista.
Quede graça de sorriso,
quede colo de camélia?
Quede aquela cinturinha
delgada como jeitosa?
Quede pezinhos calçados
com sandálias de cetim?”
você nasceu com um talento verdadeiro! Senti suas palavras.

Hosana Lemos disse...

Que lindo Carolina, mostraste a forma de o que é realemnte amar acima do que ocorreu...
O texto ta lindo, com a ajuda de Drummond então...

Bjão flor!
=*

Sérgio disse...

Uma princesa que escreve contos.
Ou melhor resenhas.
Carol, ficou melhor que o original.
Demais, maravilhoso.
Parabéns.

Esse texto mostra como as paixões são arrebatadoras mas nem sempre a pessoa q realmente nos ama estará nos esperando voltar.

Beijos e abraços.

Lamêgo disse...

Opaaaa, descobri o q a Srta anda fazendo.
Lindo blog e descobri por terceiros, ok? (Mto chateado - como vc diz: Q MELODRAMA, NÉ? hehehe)

Carolinnnda,
simplesmente PERFECT.
Sensacional.
Vc conseguiu contar o poema de Carlos Drummond, fazer suas próprias alterações e citar trechos do autor!
Menina, vc é sempre mto dinâmica, né?
Consegue ser boa em tudo. FUI REDUNDANTE E ÂMBÍGUO NESTA FRASE... hehehe.
Uma abraço bem apertado, tá?
A Caipirinha mais linda q já vi! hehehe...

Frida disse...

Drummond é perfeito! Amo tanto *-*
E com seu toque ficou lindo.
Você escreve muito bem,sabe como tocar com seus textos +1
Continua tudo lindo aqui! Bjos,flor (:

Odir disse...

Branquinha este texto vc n leu pra mim antes de postar.
Ficou lindo... O filme te inspirou, né?
Pena q n vi! Ultimamente tô sem tempo p vc né?
Eu sei, irmãzinha, pedoe-me... De uns tempos p cá tô sem vida social... Tem gnt me consumindo demais HA-HA-HA.
Amanhã já tô de volta.
Fica c Deus.
Beijo.

Daalana disse...

Perdoar é a virtude dos fortes!
Lindooo texto! :**

Bia Maia disse...

lindooooooooooooooooo........
magnífico...
e, num domingo como o meu...sabendo vc como eu acordei hoje...me fez chorar mais...e mais...
PARABÉNS!!!
Linda semana para vc!

Bia
http://olhardentrodosolhos.blogspot.com

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá amiga! Estava passeando, avistei o teu espaço, invadi, gostei e não resisti em dizer-te que: adorei o texto, muito bem coordenado. Parabéns!

Perdoe-me pelas baboseiras.

Beijos,

Furtado.

Érica disse...

Fantástico.
Não tenho mais o que dizer.
Beijos minha querida!

Anjo vermelho disse...

Que lindo foi emocionante foi como descrever o voar de um passaro.. *-* amei!!!!

como sempre neh parabens... vc se superou hem!!beijooO

G. disse...

Oi karol, não sei se você gosta de receber selos, mas lá no meu blog tem um pra você, porque realmente o seu blog é lindo! (ps: depois comento sobre o seu texto que mesmo sem ainda lê-lo sei que deve estar maravilhoso)
Beijinhos :*

Duanny!. disse...

noossa!
garota, ta lindo.

você escreve bem, e esta cada dia melhor! ;D

Wilian Bincoleto Wenzel disse...

Muito bonito! T_T

Conforme eu ia lendo sentia cada palavra perfurando meu pensamentos. Sabe usá-las(palavras) muito bem! ><

Tenha uma ótima semana!

Jú Souza disse...

Cara, adorei a resenha e a forma de como você o detalhou.
parabéns mesmo.

beeijo *:

Coração Vulgar disse...

Gente, cadê meu conterrâneo vivo, o Meu Vô Dru (como sempre brinco), o POETA MAIOR, para ler seus textos?!?

O Caso Do Vestido belíssimo, sempre me emociono ao ler...

Obrigada pelas visitas e elogio aos meus rabiscos...

O seu blog é fantástico!!!

Bjos.

Bruna Berri disse...

Porque só quem não vive do passado é capaz de enxergar o presente.
Que belo!

G. disse...

Ameei a resenha. Senti os sentimentos transbordarem-se e fazer com que a minha mente, soasse levemente acompanhada com a imaginação que coloquei diante das palavras perfeitamente elaboradas dos acontecimentos. Parabéns!

À respeito do texto anterior:
"E agora José?"
O Brasil insiste em retardar
Aquilo que faz o mundo andar.
Precisamos crescer
Porém os governos políticos faz-nos perecer.
Em meio ao desenvolvimento
Só nos provocam impedimento.
Quando tudo isso irá parar?
"E agora José?"

Momento poesia mediocre minha chega ao fim HAHAHA. É um absurdo, pois TODAS as áreas servem como uma especialização a fim de se obter uma boa formação. Uma professora não poderá dar aulas tendo somente até a quarta série como formação. Não se preocupe, injustiças assim faz os nossos anseios de 'melhora' aumentar e com a dedicação, com certeza você será uma profissional diferente. Obrigaaada pelos elogios e de nada pelo selo! Eu irei colocar seguidores em breve, eu o atualizei hoje!
Beeeijos e todos os teus são LINDOS DEMAIS!
Beeijos.

Andre Vilarreal disse...

muito bom esse texto. É brilhante o modo como vc consegue, com seu jeito, melhorar o que já é bom.
Apareça.
Andre.

Menino Poeta disse...

"Depois de saciado, aquela fantasia foi, gradativamente, perdendo as formas, as cores e a beleza"...

há certas coisas da vida que fantasiamos, mais quando vão perdendo seu valor, ou acabamos percebendo que acima de uma fantasia era uma ilusão.. acabamos nos decepcionando. Gostoso demais o seu post.

Melanie Brown disse...

É triste uma mulher viver de amor, essa dependencia me assusta, e continua assim as filhas testemunham as maes guardarem lembranças e amarguras em suas caixinhas de tamanho infinito,mas agora me veio um pensamento: o final so pode se feliz, ja que vejo as 'filhas' de hj em dia, seeempre querendo viver de amor...

Fico feliz que gsote do meu blog
Um grade Sorriso!!!!!

deleyga disse...

Belas palavras, menina. Vc sabe como tocar o coração que quem lê.

beijos

bom restinho de semana!

;*

Hosana Lemos disse...

Oii minha querida, passando aqui pra te dizer que tem um selo pra você no meu blog..não sei se já recebeu, ou se não gosta dessas coisas...
Enfim, te inidiquei e tá la...
bjããoo!!

Flaah Goes disse...

Viim aki deixar minha markinha hj to com presa rsrs...Bjuuus

Aninha disse...

Oi flor =)
Realemtne estive sumida, neh? Mas por um bom motivo, neh? Vc viu lá no meu blog q eu fui ver meus meninos??? Que lindos!!! Jah tom com saudades de novo! Rsss

Lindo post! As vezes tem coisas que é melhor ignoramos e deixarmos as coisas boas superarem td o resto. Como a poesia que coloquei lá né?
Temos realmetne q tomar a decisão de ser feliz!

Eu tomei a minha, e vc??? Rsss

Bjks

nathy b. disse...

tem um selinho pra ti :D
beeijo

Izi disse...

oi,

quem sabe não foi mesmo um sonho?...adorei, parabéns!

bjos!

Thiago Kuerques disse...

Um modo interessante de sonhar. É fácil te acompanhar assim.
Beijos

meus instantes e momentos disse...

as vezes apenas um devaneio......

Érica disse...

Cadê???
Falta que faz os teus posts Carol.
Volta logo com uma linda novidade.
Ta td bem né?
Beijos

Postar um comentário

Template by:

Free Blog Templates