quarta-feira, maio 06, 2009

Cidadezinha qualquer



A vida pacata das cidades do interior assusta quem não está acostumado com um cotidiano tranquilo. Nestes lugares, o dia começa mais cedo, portanto não há aquela luta massacrante com o relógio. As pessoas não precisam ser contorcionistas para se encaixarem nos intervalos de tempo. No campo, mais especificamente, não há uma programação certa do dia a dia pois, na maioria das vezes, cada um é patrão de si mesmo e o que não deu pra ser feito hoje, fica pra amanhã…
Na ‘cidade grande’, não. Os funcionários que se atrasam são demitidos. Afinal: a fila de desempregados espera ansiosa que mais um volte a fazer parte dela! O dia é segmentado, fragmentado e dividido infinitas vezes. Horário de almoço, reunião, hora extra, hora do rush, happy hour… Aff, até eu me cansei! Preciso respirar…(risos).
“Um homem vai devagar.
Um cachorro vai devagar.
Um burro vai devagar.
Devagar… as janelas olham.”
… E como olham…
Talvez o que mais incomode nesta vida pasmaceira é o tempo ocioso. Pois é. A falta do que fazer leva os habitantes destas localidades mais lentas à busca por uma ocupação. E este povo que parecia ser tão calmo, sereno… tem uma criatividade! Eles fazem da vida alheia uma verdadeira reportagem investigativa!
Entretanto, voltamos ao ponto de partida. Afinal, seja nos centros urbanos tumultuados ou nos municípios e vilas sossegados: a vida, independente da forma, continua… Na verdade, o que importa mesmo é respeitar as culturas e tipicidades de cada região e VIVER!!!

3 comentários:

Alcione Lana disse...

A foto foi perfeita para este post, Carol!

Seu blog tá show! Parabéns, colega escritora!

Abraços

Diane Andrade disse...

E quem nunca se encantou por essa vidinha do interior? Lugares onde não ter pressa significa ter tempo para ouvir, tempo para aprender com a experiência do outro e tempo para partilhar os melhores momentos da vida... Nesses lugares a gente aprende a ser feliz e aprende, também, que um amigo é para a vida toda... Como a pequenina Entre Folhas, perdida num cantinho das Minas Gerais...Saudosa das rodas de viola na praça e das conversas nos botequins... Quem há de querer uma vida melhor que essa, meu Deus?

Patricia disse...

Amiga parabens seu blog está perfeito...Cada palavra me traz um ensinamento.

Postar um comentário

Template by:

Free Blog Templates