quarta-feira, maio 06, 2009

Memória



Passamos grande parte de nossas vidas buscando o amor... 
Mas não basta ser amado! É preciso amar também. O problema é esse: encontrar alguém que corresponda aos nossos sentimentos. Alguém que ame com a mesma intensidade com que EU amo. Uma pessoa que sinta, que viva, que pense, que se entregue de maneira similar a minha.
“Amar o perdido deixa confundido este coração. Nada pode o olvido contra o sem sentido apelo do Não.”
Às vezes o que parecia simples torna-se incompreensível e o que antes era um sonho transforma-se na mais cruel realidade.
“As coisas tangíveis tornam-se insensíveis à palma da mão.”
Daí, passamos a ver nossos ideais escapando por entremeio aos nossos dedos e a desilusão toma conta de nossas almas...
Contudo as perdas existem justamente para isso: para aprendermos a dar valor aos momentos felizes que já tivemos, às pessoas que julgamos importantes e essenciais em nossas vidas, às nossas conquistas, vitórias... Afinal: “...as coisas findas, muito mais que lindas, essas ficarão.”

1 comentários:

Patricia disse...

Contudo as perdas existem justamente para isso: para aprendermos a dar valor aos momentos felizes que já tivemos, às pessoas que julgamos importantes e essenciais em nossas vidas, às nossas conquistas, vitórias... Afinal: “...as coisas findas, muito mais que lindas, essas ficarão.”
Estarei com você para sempre maninha!Em todos momentos...só porque AMO VC!

Postar um comentário

Template by:

Free Blog Templates